Buscar
  • SEBRAE PREVIDÊNCIA

Suspensão de parcelas de empréstimos: qual é a sua dúvida?

Preparamos essa lista com as perguntas mais frequentes para ajudar você com as informações sobre a suspensão de parcelas de empréstimos. Se a sua dúvida não está aqui, entre em contato com a área de Relacionamento do Sebrae Previdência. O período para pedir a suspensão termina no dia 29 de abril, como divulgamos aqui.

1. O participante pede para suspender as parcelas, mas em junho ele quer quitar o contrato. Ele poderá quitar? Ou por estar suspenso, ele só poderá fazer a quitação em julho?

Mesmo com as parcelas suspensas, o participante poderá solicitar a quitação do contrato.

2. Se o participante optar pela suspensão das parcelas, poderá solicitar novo empréstimo entre os meses de maio e junho? Caso positivo, haverá cobrança nesses meses do contrato novo?

Sim, o participante poderá solicitar novo empréstimo, desde que tenha margem consignável. Nesse caso, as cobranças das parcelas acontecerão normalmente, sem período de suspensão.

3. As parcelas suspensas dos meses de maio, junho e julho serão cobradas de uma única vez, em agosto?

Não. Em agosto será cobrado apenas uma parcela, no caso, a de maio, e assim sucessivamente. Exemplo: digamos que o participante tenha 10 parcelas a pagar no ato da suspensão, ele continuará com a mesma quantidade de parcelas (10) após terminar o período de suspensão, porém, corrigidas monetariamente. O que vai acontecer é que o contrato será estendido por mais 3 meses.

Vale lembrar que todo o saldo devedor do contrato será corrigido pela inflação – IPCA, correspondente aos 90 dias de suspensão, depois será dividido em parcelas, sempre obedecendo às regras das modalidades pré ou pós-fixadas).

4. Tenho mais de um contrato de empréstimo, preciso suspender todos, ou posso suspender apenas alguns?

A opção de suspensão considera todos os contratos. Não é possível suspender apenas um contrato.

5. Quero solicitar um empréstimo antes do dia 29 de abril, posso solicitar e pedir a suspensão em seguida?

Não. A suspensão é válida apenas para os contratos existentes antes da data do dia 22 de abril.

6. Tenho contrato na modalidade pré-fixada, com a suspensão, como saberei o valor das minhas parcelas futuras?

Não é possível saber o valor futuro das parcelas. Ao final do período de suspensão, todo o saldo devedor será corrigido pela inflação (IPCA) correspondente aos 90 dias de suspensão.

7. Posso mandar a suspensão apenas para os gestores na UF?

Não. O pedido de suspensão deve ser feito em reposta ao e-mail encaminhado pela área de Relacionamento do Sebrae Previdência. Caso o participante não tenha recebido o comunicado sobre a suspensão, deverá entrar em contato e solicitar o referido e-mail. É recomendado verificar a caixa de Spam. Contatos do Relacionamento: relacionamento@sebraeprev.com.br ou 61 3327-1669.

8. Por que no momento da correção o IPCA dos últimos 90 dias será aplicado sobre o saldo devedor total, ao invés de ser aplicado apenas nas últimas 3 parcelas?

Todas as parcelas estão sendo postergadas por 90 dias. A parcela a ser paga em agosto é a de maio, e assim sucessivamente. Se fosse para incidir somente nas três parcelas, as parcelas seriam postergadas para o final do contrato, e a correção deveria ser para todo o período que foi postergado e não por 90 dias.  Para quem ainda possui parcelas vencendo até 60 meses, seria aplicado correção monetária de 60 meses nas três parcelas.

9. Posso desistir da suspensão que fiz adesão.  Se positivo, até quando?

Não. Uma vez suspensas, as parcelas somente voltarão a ser cobradas após o período de suspensão.

10. Quando recebo o e-mail, preencho e respondo no mesmo e-mail que recebi. Como sei que a aminha solicitação foi aceita?

Segunda-feira, 27/04, enviaremos confirmação de todas as solicitações recebidas entre 22 e 26 de abril. Quarta-feira, 29/04, enviaremos confirmação das solicitações recebidas de 27 a 29.

Obs. Todos os participantes recebem resposta automática confirmando recebimento do e-mail pelo Relacionamento.

11. Pedi a suspensão do meu contrato. Posso solicitar novo empréstimo, imediatamente após a suspensão, contando com o benefício da redução do IOF?

Sim, desde que tenha margem consignável.   A redução do IOF está prevista até o dia 3 de julho.

12. A modalidade do meu empréstimo é Pós-Fixada, quero alterar a modalidade para Pré-Fixada e logo em seguida suspender as parcelas. É possível?

Não. A suspensão é válida apenas para os contratos existentes antes da data do dia 22 de abril.

13. Tem participante que tem empréstimo e não recebeu o e-mail, o que fazer?

O pedido de suspensão deve ser feito em reposta ao e-mail encaminhado pela área de Relacionamento do Sebrae Previdência. Caso o participante não tenha recebido o comunicado sobre a suspensão, deverá entrar em contato e solicitar o referido e-mail. É recomendado verificar a caixa de Spam. Contatos do Relacionamento: relacionamento@sebraeprev.com.br ou 61 3327-1669.

14. O participante solicitou a suspensão. Agora está fazendo um novo e "reformando" o anterior (que está suspenso) em abril, nesse caso é considerado um    empréstimo novo (e sem suspensão) ou é considerada a data do empréstimo original (e com suspensão)?

Em caso de reforma de contrato, a suspensão de parcelas será cancelada, pois trata-se de novo contrato. A suspensão é válida apenas para os contratos existentes antes da data do dia 22 de abril.

Posts recentes

Ver tudo

SEBRAE PREVIDÊNCIA
Instituto Sebrae de Seguridade Social

SEPN, Quadra 515, Bloco C, loja 32
1º andar - SEBRAE PREVIDÊNCIA
CEP: 70.770-503 / Brasília, DF

  • Instagram
  • Facebook
  • Spotify - círculo cinza
  • YouTube

CANAIS DE RELACIONAMENTO

(61) 3327-1669 | 8h30 às 18h

Skype (mediante agendamento)

10h às 11h e 15h às 17h

Especial sobre Investimentos 2020 | Sebrae Previdência